top of page

Seapac promoveu intercâmbio rural com Emater-RN no Trairi

O encontro possibilitou conhecer as tecnologias sociais implementadas pelo Seapac nas unidades de produção familiar acompanhadas na região de Lajes Pintadas (RN)


Intercâmbio rural do Seapac visitou as UPF no Trairi. (FOTO: Caio Barbosa/SEAPAC)

CAIO BARBOSA | ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO - SEAPAC

Lajes Pintadas | Rio Grande do Norte


Na semana passada, o diretor-geral do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RN), Cesár Oliveira - acompanhado pela equipe local do órgão, tiveram a oportunidade de conhecer três experiências de tecnologias sociais construídas pelo Serviço de Apoio aos Projetos Alternativos Comunitários (Seapac) junto às famílias rurais de Lajes Pintadas. O intercâmbio possibilitou conhecer a amplitude do sistema de saneamento básico, em especial, as tecnologias para armazenamento e reúso de águas, além do biodigestor.


Ao longo dos seus 30 anos, o Seapac vem realizando trabalhos de instalação de tecnologias sociais, apoio às organizações de base comunitárias e acompanhamento das famílias rurais que fomentam a agricultura familiar no Rio Grande do Norte. Em especial na região do Trairi, o Seapac nos últimos 05 anos, tem atuado no fortalecimento das associações na região e no acompanhamento das famílias implementando as cisternas do P1MC, P1+2, reúso de águas, irrigapotes, biodigestores, além da ampliação dos quintais agroecológicos.


Conhecendo o sistema de reúso de águas. (FOTO: Caio Barbosa/SEAPAC)

Desde 2018 o Seapac já construiu mais de 185 cisternas do P1MC e mais de 215 do P1+2 que basicamente garantem o Direito à Água para as famílias rurais do Trairi. Além disso, foram instalados 59 sistemas de reúsos de águas, no quais ajudam na ampliação da agricultura familiar local. Existe também o desenvolvimento da tecnologia social para energias renováveis, que é o caso do biodigestor, desenvolvido pelo Seapac em conjunto com as famílias que gera o gás de cozinha, o biofertilizante para produção de alimentos e também reforça todo o sistema integrado de saneamento básico rural.


Durante o dia, as famílias rurais que foram visitadas tiveram a oportunidade de relatar um pouco sobre o seu dia-a-dia e quais foram as mudanças que aconteceram após o apoio local do Seapac. É nítido a mudança de realidade que os projetos proporcionaram para cada família, o diretor da Emater ficou impressionado com os trabalhos que são realizados por várias mãos, essas mudanças são por meio da agroecologia e das tecnologias sociais implementadas.


Biodigestor implementado pelo Seapac em Lajes Pintadas (RN). (FOTO: Caio Barbosa/SEAPAC)

Cesár Oliveira, da Emater estadual, apontou que o trabalho do Seapac é uma demonstração e um desafio da construção de um outro tipo de agricultura, segundo ele

“O grande desafio é praticar um tipo de agricultura, que cultive sonhos e proporcione a colheita de dignidade. E eu acho que é isso que o Seapac faz”.

Os demais participantes do intercâmbio, fizeram os mesmos apontamentos, sobre as transformações socioculturais promovidas no território.


Durante o intercâmbio foi possível conhecer os quintais agroecológicos. (FOTO: Caio Barbosa/SEAPAC)

O intercâmbio rural do Seapac contou com a participação da Emater-RN estadual, regional e local, além do Banco do Nordeste, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Lajes Pintadas; Secretaria de Assistência Social de Lajes Pintadas. Conselho Comunitário São Sebastião Comunidade Barros Preto, Conselho Comunitário São Francisco Comunidade Serra Verde e Associação do Catolé, que tiveram a oportunidade de visitar quatro famílias das comunidades do Barros Preto, Timbaúba, Malagueta e Catolé na zona rural de Lajes Pintadas.


34 visualizações0 comentário
bottom of page