top of page

Seapac inicia processo de construção de biodigestores no Alto Oeste Potiguar

Inicialmente, serão implementadas 33 unidades desse modelo de Tecnologia Social na região, destas, 18 serão finalizadas ainda neste ano.

Demarcação do espaço de construção do novo biodigestor - FOTO: Fabrício Edino - Seapac

O Alto Oeste Potiguar está prestes a testemunhar uma revolução que promete transformar a vida das famílias campesinas na região. O Serviço de Apoio aos Projetos Alternativos Comunitários - Seapac, está iniciando a construção de 33 biodigestores na região, marcando a primeira vez que essa tecnologia social é implementada pelo Seapac no Alto Oeste Potiguar. Os municípios contemplados com as novas unidades dos biodigestores serão: Encanto, São Miguel, Coronel João Pessoa e Venha Ver.


Nessa nova leva de biodigestores, a equipe do Seapac conta com o conhecimento acumulado durante a implementação da tecnologia social nas comunidades rurais do Trairi, região onde já transformamos a vida de 51 famílias, o que configura cerca de 204 pessoas impactadas positivamente. Dessa vez, o que está tornando possível a construção é o apoio da Conferência Episcopal Italiana, (CEI), parceira de longa data do Seapac.


Essa iniciativa tem o potencial de gerar impactos sociais, econômicos e ambientais significativos em diversas áreas. Para se ter uma ideia do poder de implementação de um único biodigestor, basta entender que ele implica na facilitação do acesso à energia limpa, redução de custos e otimização da renda de famílias campesinas, sustentabilidade agrícola, soberania alimentar e melhoria da higiene e saúde.


Biodigestores: uma fonte de energia renovável

Os biodigestores são tecnologias sociais que transformam resíduos orgânicos, como esterco animal e restos de alimentos, em biogás e biofertilizante, por meio de um processo de decomposição anaeróbica (sem contato com oxigênio). O biogás que resulta dessa decomposição é uma fonte de energia limpa e renovável que é usada para produzir gás de cozinha sem nenhum custo para as famílias. Além disso, o biofertilizante também produzido pelo biodigestor é uma alternativa sustentável aos fertilizantes químicos, melhorando a fertilidade do solo e aumentando a produtividade agrícola.


Biodigestor pronto para alimentação em Lajes Pintadas - FOTO: Caio Barbosa - Seapac

Intercâmbios Rurais: troca de saberes agroecológicos

Não podemos falar sobre a instalação destas novas unidades de biodigestores sem citarmos os intercâmbios previamente realizados com as famílias do Alto Oeste. As dinâmicas desenvolvidas pelo Seapac consistiam em levar famílias da região do Alto Oeste que nunca tinham visto a tecnologia social, para conhecê-la nas unidades produtivas de moradores de Lajes Pintadas, que já estão usufruindo do biogás e do biofertilizante.



Essa ponte entre diferentes realidades foi essencial para mostrar na prática a funcionalidade dos biodigestores, ensinar o manejo e mostrar pequenos truques e modificações realizadas pelas famílias de Lajes Pintadas que facilitam o dia a dia de cuidados com a tecnologia.


22 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page