Sabedoria popular reivindica lugar na construção do conhecimento na agricultura


Último painel do V ENAE (Foto: Beatriz Brasil)

O último painel do V Encontro Nacional de Agricultoras e Agricultores Experimentadores (V ENAE) – Diálogo entre a sabedoria popular e a ciência para a construção dos conhecimentos da convivência com o Semiárido – trouxe para o espectro de ação da ASA mais um desafio: aproximar estas duas formas de saber que coexistem nos territórios, principalmente naqueles onde a agroecologia se instalou.


O painel mostrou que estamos vivendo um intenso momento de mudanças de paradigmas no pensamento dominante, que pauta a ciência moderna. A intencionalidade de criar, cada vez mais, uma afinação entre o saber popular e a ciência moderna diz que a racionalidade, que sustenta a forma hegemônica de pensar, não é capaz de criar soluções para as transformações que o planeta vive. E que é urgente sintonizar o saber intelectual com o saber empírico e intuitivo.


A professora Gema Galgani, da Universidade Federal do Ceará e pesquisadora do feminismo e das lutas de classe, falou exatamente sobre isso: “Me sinto muito feliz de estar aqui porque me sinto inteira, quebro aquilo que a ciência moderna diz para gente que a gente tem que trabalhar na pesquisa com racionalidade, construindo uma verdade universal, construindo objetividade. E quando chego aqui e venho do feminismo, o feminismo já quebrou isso, quando diz pra gente: 'olha a pesquisa tem que ser situada lá na realidade das mulheres, onde as mulheres estão vivendo a opressão'. Então, aqui a gente está dizendo que a pesquisa tem que ser situada na realidade de vocês a partir do corpo, da vivência, da experiência de vocês. É neste sentido que a gente vai quebrando com esses falsos paradigmas da falsa ciência moderna e construindo uma outra ciência. Essa ciência que nasce das pessoas, que nasce da experiência, construindo o conhecimento a partir destas metodologias. Vocês não imaginam o quanto é aprendizado pra gente dialogar com as produtoras e guardiãs de sementes, escutar as experiências e inovações de vocês”.

Matéria completa: http://www.asabrasil.org.br/noticias?artigo_id=10823

0 visualização
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone SoundCloud

Contato

Telefone: (84) 3211-4491

E-mail: seapac.estadual@seapac.org.br

Endereço

Cep: 59065-290

Rua Trajano Murta, 3317 – Candelária, Natal-RN

Links Rápidos

©2018 por S.talk. Todos os direitos reservados SEAPAC-RN