Jovens da Borborema preparam a II Marcha da Juventude


Jovens da Borborema paraibana preparando a II Marcha da Juventude (Foto: www.aspta.org.br)

Mais de 100 jovens dos 13 municípios de atuação do Polo da Borborema participaram do 5º Encontrão da Juventude Camponesa, realizado de 25 a 27 de outubro, em Campina Grande-PB. O evento teve como principal objetivo preparar e mobilizar os jovens para a II Marcha da Juventude Camponesa, que acontecerá no dia da Consciência Negra, 20 de novembro, em Lagoa Seca-PB, e terá como tema o racismo e a identidade racial. A marcha, uma realização do Polo e da AS-PTA Agricultura Familiar e Agroecologia, espera contar com mais de mil jovens, superando a sua primeira edição, realizada no município de Remígio, em 2016.


No primeiro dia, uma Mesa tratou do tema da Marcha com a participação de Janaína Santos, da Gerência Racial da Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana – SEMDH, do Governo da Paraíba. A gerente falou sobre o processo histórico que marginalizou a população negra e as raízes do racismo estrutural vigente na sociedade brasileira: “Por que ‘a carne mais barata do mercado é a carne negra’ (como questiona a música de Elza Soares)? É porque temos um déficit histórico com essa população preta, este país que a gente pisa, foi banhado com o sangue preto e indígena”, disse.


A plenária, formada por muitos jovens negros e negras, interagiu com a fala de Janaína: “Tem um ano e três meses que fiz minha transição capilar, mas ainda é muito difícil. Minha mãe mesmo chama de bombril. E sempre respondo para ela que é bombril, mas é meu bombril! Eu usei química desde os meus 7 anos e agora estou incentivando a minha irmã a também assumir seu cabelo natural”, conta Sidineia Camilo, jovem agricultora de Remígio. Após o debate, o dia foi encerrado com uma oficina de percussão e musicalidade, ministrada pelo percussionista Beto Cabeça, de Campina Grande.


No segundo dia, os jovens se dividiram em grupos que foram até três comunidades rurais para conhecer experiências sobre os temas: “Sistemas Agroflorestais e produção de mudas de suculentas”, “Produção artesanal de Queijo de leite de vaca e de cabra” e “Manejo Ecólogico do Solo”, as duas primeiras no município de Queimadas e a última em Alagoa Nova-PB. Wallison Monteiro, morador do Sítio Logradouro, município de Esperança, foi um dos jovens a acompanhar a oficina de produção de queijos no Sítio Soares, em Queimadas, recepcionados pelo agricultor Mateus Manassés, de 23 anos, estudante de ciências biológicas e jovem criador. Wallison fez questão de participar da parte prática, aprendendo o passo a passo da produção e saiu cheio de planos para quando retornar à propriedade de sua família.

Fonte: http://aspta.org.br/

7 visualizações
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone SoundCloud

Contato

Telefone: (84) 3211-4491

E-mail: seapac.estadual@seapac.org.br

Endereço

Cep: 59065-290

Rua Trajano Murta, 3317 – Candelária, Natal-RN

Links Rápidos

©2018 por S.talk. Todos os direitos reservados SEAPAC-RN