Injetar CO2 em vez de água seria mais eficaz para extrair gás e petróleo


O dióxido de carbono (CO2) parece mais eficaz que a água na fraturamento hidráulico para extrair petróleo e gás de xisto. (AFP)

O dióxido de carbono (CO2) parece mais eficaz que a água na fraturamento hidráulico para extrair petróleo e gás de xisto, segundo um experimento realizado por cientistas em poços chineses e cujos resultados foram divulgados nesta quinta-feira. "Para nossa grande satisfação, a produção de petróleo aumentou de quatro a 20 vezes" com o CO2 em comparação com a água, informam os autores em seu estudo, publicado pela revista americana Joule. O gás, afirmam, rompe as rochas melhor.


Estes resultados "revelam que, em comparação com o fraturamento hidráulico, o fraturamento por CO2 é una alternativa importante e mais verde", continuaram. Sobretudo nas regiões áridas, que hoje obrigam os produtores a transportar a água em caminhões-cisterna. O fraturamento hidráulico - ou fracking - é uma técnica para aumentar a extração de gás e petróleo que consiste em injetar fluidos com pressão nos solos (xisto) para fraturar as rochas e retirar os recursos.


Atualmente se usa água misturada com produtos químicos, à razão de milhões de litros por poço. Nos Estados Unidos, este método de extração provocou uma explosão na produção de hidrocarbonetos desde a década de 2000. Mas a prática é controversa. Os fluidos, que modificam os solos, são acusados de contaminar os aquíferos e causar pequenos sismos.

Fonte: www.domtotal.com

16 visualizações
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone SoundCloud

Contato

Telefone: (84) 3211-4491

E-mail: seapac.estadual@seapac.org.br

Endereço

Cep: 59065-290

Rua Trajano Murta, 3317 – Candelária, Natal-RN

Links Rápidos

©2018 por S.talk. Todos os direitos reservados SEAPAC-RN