top of page

Fogo e corte de madeira nobre são os principais vilões da Amazônia e do clima


Países amazônicos devem se articular contra a degradação e o desmatamento para preservar os estoques de carbono, fundamentais para a questão climática (Foto: PAULO SANTOS/2001/AMAZÔNIA SOB PRESSÃO)

Quando se fala em perda da cobertura vegetal, aumento das emissões de carbono e redução de biodiversidade em toda a Floresta Amazônica, o desmatamento é apontado como a principal causa. No entanto, as atenções devem ser voltadas principalmente para a degradação causada por queimadas e o corte seletivo de árvores de maior valor econômico, responsável por 50% da redução de densidade florestal no período de 2003 a 2016.


A constatação é de cientistas, especialistas e líderes indígenas vinculados ao Woods Hole Research Center (WHRC), Coordenação das Organizações Indígenas da Bacia Amazônica (COICA), Rede Amazônica de Informação Socioambiental (RAISG), Fundo de Defesa Ambiental (EDF) e Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM). Essas organizações participaram de estudo publicado na última segunda-feira, na revista Proceedings of the National Academy of Science, da Academia de Ciências dos Estados Unidos. Eles analisaram imagens de satélite combinadas com dados de campo relativos à toda a Amazônia, que se estende pelo Brasil, Peru, Colômbia, Venezuela, Equador, Bolívia, Guiana, Suriname e Guiana Francesa.


A novidade é preocupante. Enquanto o desmatamento por corte raso, seja por meio de correntões ou de maquinário, converte rapidamente a floresta original principalmente em pasto, a degradação consiste em um processo de longo prazo, que envolve a ocorrência de fogo acompanhado ou não da exploração madeireira insustentável, com intensidade que varia conforme as causas e os fatores envolvidos. “Além disso, é muito mais difícil identificar a degradação por imagens de satélite”, disse à RBA o engenheiro cartográfico Cícero Cardoso Augusto, coordenador de geoprocessamento no Instituto Socioambiental (Isa), que participou do estudo, cuja continuidade terá como objeto as causas da degradação.

48 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page