Famílias da Serra de Santana conhecem experiências em agroecologia no Trairi


Seridoenses da Serra de Santana participantes do Intercâmbio (Foto: José Bezerra)

Um grupo de 41 pessoas de Associações de comunidades da Serra de Santana, Município de Lagoa Nova-RN, região Seridó do Estado, participantes do projeto Associativismo e Cidadania, realizou visita de intercâmbio a três comunidades de Serra Verde, do município de Lajes Pintadas-RN, região Trairi, e a uma experiência de reuso de águas cinzas e negras, que está em curso em Boa Saúde-RN, região Agreste potiguar. O Curso de Associativismo e Cidadania é realizado pelo Seapac, em parceria com a empresa Echoenergia, que trabalha com a produção de energia eólica na Serra de Santana. O objetivo do intercâmbio foi conhecer experiências de convivência com o Semiárido no âmbito da produção agroecológica de alimentos. O primeiro momento aconteceu na capela da comunidade, com uma fala de Felipe Carlos, presidente da Associação de Serra Verde, e explicações de Damião Santos, coordenador do Núcleo do Seapac na região do Trairi.


Prof. Nino, no quintal de casa, recebendo os visitantes (Foto: José Bezerra)

Em Serra verde, foram visitadas três experiências. Uma do professor José Francisco Neto (Professor Nino), que produz alimentos dentro dos princípios agroecológicos e preserva a vegetação nativa e a mata da Serra Verde. O Professor também produz mel de abelhas sem ferrão. “Aqui, não tem ratos nem cobras na casa, porque os espaços deles são respeitados. Então, eles não saem de lá”, disse o Professor Nino. Outra, de uma família que utiliza a pequena propriedade para produzir alimentos para consumo e comercialização do excedente de produção. “Aqui, nenhum de nós, da família, tem qualquer tipo de renda, a não ser do que produzimos”, explicou Lucas, um dos filhos do casal. A família vive exclusivamente do que produz. A terceira experiência visitada foi de dona Aldilânia. Com a conquista cisterna da segunda água, os filhos (de 11 e 12 anos) assumiram o plantio de hortaliças e o cuidado com os animais, sem deixar de frequentar a escola.


Sistema de reuso de águas cinzas e negras (Foto: José Bezerra)

Outra experiência visitada foi a de reuso de águas cinzas e negras de dona Isabel e de seu Isaías, na comunidade Pau Darc, município de Boa Saúde, região agreste potiguar. O sistema foi implantado por um grupo do programa “Engenheiros Sem Fronteiras”, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em parceria com o Seapac. “É um sistema que reusa as águas cinzas (de pias de prato e de mão, lavagem de roupa e do banho) e as águas negras (das fossas)”, explicou o agrônomo Damião Santos, do Seapac, que acompanha a implantação do sistema junto com os Engenheiros Sem Fronteiras.


No final da visita, houve momento de avaliação do intercâmbio. “Achei interessante a importância de preservar e conviver com a natureza, na visita ao Professor Nino”, disse um dos participantes. Outro ressaltou a diferença da temperatura que percebeu ao visitar os espaços abertos e os de mata nativa, na visita ao Professor Nino. Outra pessoa falou a respeito da dedicação das crianças às tarefas de cuidar dos animais e da produção de hortaliças, e um outro destacou os conhecimentos adquiridos com a visita à experiência de reuso de águas. Muitos dos que falaram na avaliação destacaram o aprendizado e os conhecimentos adquiridos durante o intercâmbio.

MAIS FOTOS DO INTERCÂMBIO (José Bezerra):



28 visualizações
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone SoundCloud

Contato

Telefone: (84) 3211-4491

E-mail: seapac.estadual@seapac.org.br

Endereço

Cep: 59065-290

Rua Trajano Murta, 3317 – Candelária, Natal-RN

Links Rápidos

©2018 por S.talk. Todos os direitos reservados SEAPAC-RN