Especialistas da ONU pedem investigação sobre rompimento da barragem da Vale


Sobrevoo da área atingida pelo rompimento da barragem em Brumadinho. (Isac Nóbrega/ PR)

GENEBRA - Especialistas em direitos humanos da ONU pediram nesta quarta-feira uma investigação imparcial sobre o rompimento de uma barragem da Vale em Brumadinho (MG) e sobre a toxicidade dos rejeitos da mina de minério de ferro envolvida na tragédia que deixou dezenas de mortos e quase 300 desaparecidos. Em comunicado, o especialista da ONU em descarte de substâncias perigosas Baskut Tuncat, pediu ao governo brasileiro que priorize as avaliações de segurança das barragens e não autorize novas barragens de rejeitos até que a segurança seja garantida.


"Incitamos o governo a agir decisivamente em seu compromisso de fazer tudo o que estiver ao seu alcance para evitar mais tragédias desse tipo e levar à Justiça os responsáveis pelo desastre", disseram relatores especiais da ONU, segundo comunicado.


A Vale, maior produtora de minério de ferro do mundo, prometeu reduzir a produção por segurança para evitar outro rompimento de uma barragem de rejeitos depois do colapso da estrutura Brumadinho ocorrido na sexta-feira. A mineradora aprovou, ainda, investimentos de 5 bilhões de reais para acabar com as barragens a montante, o mesmo sistema utilizado na estrutura que se rompeu em Brumadinho.

Fonte: www.domtotal.com / Reuters

0 visualização
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone SoundCloud

Contato

Telefone: (84) 3211-4491

E-mail: seapac.estadual@seapac.org.br

Endereço

Cep: 59065-290

Rua Trajano Murta, 3317 – Candelária, Natal-RN

Links Rápidos

©2018 por S.talk. Todos os direitos reservados SEAPAC-RN