Degelo das calotas polares ocorre seis vezes mais rápido que nos anos 90


Para cientistas, perda de gelo é resultado do aquecimento global (Foto: Alan Arrais/ABr)

As grandes camadas de gelo da Terra, a Groenlândia e a Antártida, se derretem seis vezes mais rápido do que na década de 1990, como resultado do aquecimento global. Segundo cientistas, essa perda de gelo acompanha o pior cenário de aquecimento climático estabelecido pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC). Entre 1992 e 2017, a Groenlândia e a Antártida perderam 6,4 mil milhões de toneladas de gelo, o que foi suficiente para elevar em 17,8 milímetros (mm) o nível do mar. Sem a diminuição nas emissões de carbono, pode ocorrer um aumento do nível do mar que deixará 400 milhões de pessoas expostas a inundações costeiras a cada ano, até o fim do século. “Essa não é uma boa notícia”, afirmou o professor Andrew Shepherd, da Universidade de Leeds, no Reino Unido.


Acrescentou que “hoje, os mantos de gelo contribuem com cerca de um terço de toda a elevação do nível do mar, enquanto na década de 90 a sua contribuição era realmente muito pequena, com cerca de 5%. Isso tem implicações importantes para o futuro, nas inundações e nas erosões costeiras”. O aumento do nível do mar é um dos impactos mais prejudiciais, a longo prazo, da crise climática. Em 2010, a perda média anual de gelo na Groenlândia e na Antártida foi de 475 mil milhões de toneladas, seis vezes maior do que os 81 mil milhões de toneladas perdidas por ano nos anos 90. Entre 1992 e 2017, no total, as duas calotas polares perderam 6,4 toneladas de gelo, sendo a Groenlândia a responsável por 60% desse valor.


A previsão mais recente do IPCC indicou que o aumento médio do nível do mar em 2100 será de 53 centímetros. Contudo, a nova análise demonstrou que, se as tendências atuais continuarem, os oceanos vão subir 17 centímetros adicionais. Erik Ivins, do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, a agência espacial norte-americana, na Califórnia, que fez a avaliação com Shepherd, disse que “o gelo perdido é um sinal claro do aquecimento global. As medições por satélite fornecem evidências, à primeira vista, bastante irrefutáveis”, assegura.

Fonte: https://domtotal.com/

8 visualizações
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone SoundCloud

Contato

Telefone: (84) 3211-4491

E-mail: seapac.estadual@seapac.org.br

Endereço

Cep: 59065-290

Rua Trajano Murta, 3317 – Candelária, Natal-RN

Links Rápidos

©2018 por S.talk. Todos os direitos reservados SEAPAC-RN