top of page

Compromisso social e a formação acadêmica: estagiários do Seapac relatam suas experiências transformadoras na instituição

Fora das salas de aula, estudantes de psicologia da UFRN descobrem na prática as demandas específicas e particularidades da população camponesa do Semiárido potiguar


Estudantes Vitor Eduardo e Maria Fernanda acompanhados por Amanda Cavalcanti, assistente social do Seapac.

Hecléia Machado | Assessoria De Comunicação - SEAPAC

Natal | Rio Grande do Norte


Em uma colaboração entre o Serviço de Apoio aos Projetos Alternativos Comunitários (Seapac) e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), estudantes do curso de psicologia mergulharam em um estágio que transcende os limites convencionais da sala de aula. Sob a orientação da professora Fernanda Gurgel, a parceria nasce da necessidade de entender as demandas específicas da população campesina do Semiárido potiguar, unindo teoria e prática em uma troca valiosa entre a academia e o Seapac.


O estágio é impulsionado pela visão da Psicologia da Libertação e da Educação Popular Freireana, abordagem que visa promover saúde de maneira holística, aproximando os estudantes das famílias acompanhadas no Semiárido potiguar, ponte feita através das atividades de incentivo à agricultura familiar realizadas pelo Seapac na região.


"O comprometimento e a dedicação em compreender as necessidades das comunidades, promover a conscientização social e trabalhar por meio de uma perspectiva transformadora resultaram em uma experiência valiosa para nosso crescimento profissional e pessoal" comenta Maria Fernanda sobre sua participação no programa de estágio em conjunto com o Seapac.


Em termos de atividades, as experiências vivenciadas pelos estagiários abrangem desde o planejamento e participação em oficinas de gênero até a confecção de diagnósticos socioeconômicos. Os estudantes participaram e ajudaram a desenvolver capacitações sobre agroecologia, visitas para avaliação de projetos financiados pelo Banco do Nordeste e eventos como a 8ª Conferência Municipal de Saúde em Lajes Pintadas e o Encontro do Plano Plurianual (PPA) no IFRN. Essa imersão proporcionou uma compreensão mais profunda das particularidades locais e uma conexão real com as necessidades das comunidades.


Os estagiários destacam a importância desse estágio na ampliação de suas visões sobre as questões sociais e culturais da região. A perspectiva adquirida, fundamentada na prática da psicologia social comunitária, enriqueceu não apenas suas formações profissionais, mas também suas compreensões como cidadãos conscientes. A experiência proporcionou uma visão única sobre a complexidade do território local, fortalecendo o compromisso dos estudantes com a promoção da igualdade e justiça social e ressaltando principalmente a importância da autonomia e do senso de comunidade para o bem-estar das famílias atendidas.



Além do impacto direto nas comunidades atendidas, o Seapac destaca-se por suas parcerias estratégicas com instituições federais do estado, como a FACISA, UFRN, IFRN, UFERSA e UERN. Essas colaborações fortalecem a educação e a criação de conhecimento sobre o semiárido potiguar e a agroecologia, ampliando o alcance e a influência positiva do Seapac na região.


"Os aprendizados adquiridos durante esse período foram inestimáveis. Conhecer as realidades únicas das comunidades da região nos proporcionou uma visão mais ampla e sensível das questões sociais e culturais em nosso entorno" avaliou Vitor Eduardo, estudante de psicologia.

Ao final do estágio, os estudantes que participaram expressam não apenas a satisfação profissional, mas a construção de memórias afetivas que serão guardadas ao longo de suas trajetórias na área da psicologia. Integrar a equipe do Seapac durante um momento tão importante quanto o período de formação não apenas moldou suas perspectivas profissionais, mas também cultivou um compromisso duradouro com a construção de um futuro mais sustentável e igualitário para as comunidades que os estudantes tiveram contato.


7 visualizações0 comentário
bottom of page