Caatinga ganha novas unidades de conservação


Ararinha azul (www.letrasamboentais.com.br)

Na semana em que se comemorou o Dia do Meio Ambiente, no último dia 05 de junho, foram criadas, no Brasil, mais duas unidades de conservação federais na Caatinga: o Refúgio de Vida Silvestre (RVS) e a Área de Proteção Ambiental (APA) da Ararinha-Azul, no Semiárido baiano. As unidades de conservação terão a finalidade de conciliar a conservação de remanescentes de Caatinga, único bioma exclusivamente brasileiro, com o Programa de Reintrodução da Ararinha-Azul na natureza.

Desde 2000, a Ararinha Azul é uma espécie extinta da natureza. Segundo o Ministério do Meio Ambiente, existem hoje apenas 150 exemplares da espécie em programas de cativeiro no Brasil e exterior. As novas unidades de conservação, habitat histórico da Ararinha Azul, serão preparadas para permitir a reintrodução da ave na natureza nos próximos dois anos.

No bioma Caatinga, além da Ararinha Azul, extinta em seu habitat natural, há também outra espécie, a Arara Azul de Lear, em grave risco de extinção. O RVS da Ararinha Azul terá cerca de 30 mil hectares e a APA, aproximadamente 90 mil hectares, nos municípios de Juazeiro e Curaçá, na Bahia. Uma das causas do processo de extinção de espécies da fauna brasileira é o desmatamento da Caatinga.

Fonte: www.letrasambientais.com.br

0 visualização
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone SoundCloud

Contato

Telefone: (84) 3211-4491

E-mail: seapac.estadual@seapac.org.br

Endereço

Cep: 59065-290

Rua Trajano Murta, 3317 – Candelária, Natal-RN

Links Rápidos

©2018 por S.talk. Todos os direitos reservados SEAPAC-RN