As 117 famílias que irão receber cisternas do P1MC no Trairi participaram da oficina do Seapac

As oficinas de Gestão de Recursos Hídricos fazem parte do cronograma do projeto que levará água para cada uma das famílias.


Abertura da oficina de GRH em Lajes Pintadas (RN). (Foto: Caio Barbosa - SEAPAC)

CAIO BARBOSA | ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO - SEAPAC

Lajes Pintadas | Rio Grande do Norte


Durante os dias 15 e 16 de outubro as 117 famílias do município de Lajes Pintadas estiveram reunidas com a equipe do Serviço de Apoio aos Projetos Alternativos Comunitários (SEAPAC) na oficina de Gestão de Recursos Hídricos (GRH), uma etapa importante do processo de implantação da tecnologia social do P1MC, que garante a primeira água para as famílias rurais. O projeto é desenvolvido em 17 comunidades via termo de fomento Plataforma +Brasil 917911/2021, fazendo parte do parte do programa "Um Milhão de Cisternas, o P1MC", uma ação que tem o intuito de melhorar a vida das famílias que vivem no semiárido.


As famílias tiveram a oportunidade durante a oficina de conhecer as etapas de construção das cisternas, saber a relevância do armazenamento correto da água para evitar desperdícios e contaminação, e também da importância de defender seu direito à Segurança Hídrica e ao Saneamento Rural; além de conhecer um pouco mais o histórico de trabalho do Seapac em todo estado potiguar.


Atividade de cartografia social das comunidades do Trairi. (Foto: Caio Barbosa - Seapac)

Durante a troca de saberes comunitários houve apresentações de vídeos, músicas, dinâmicas entre os participantes, e a construção da cartografia social de cada comunidade. Com isso as famílias tiveram a chance de conhecer um pouco mais sobre a realidade existente nos territórios. Cada uma das 117 famílias que participaram da oficina de GRH do Seapac receberam um certificado de conclusão da oficina que lhes garante autonomia para gestão e participação em todo o processo de construção da cisterna do P1MC.


Entrega dos certificados de conclusão da oficina de GRH do Seapac. (Foto: Caio Barbosa - Seapac)

A tecnologia social do P1MC representa uma esperança para as comunidades rurais do semiárido norte-rio-grandense, pois com a conquista do direito ao Saneamento Rural e à Segurança Hídrica cada uma das famílias poderá armazenar até 16 mil litros de água para seu consumo. As cisternas do P1MC servem para garantir água de beber e de cozinhar, que muitas vezes é escassa nas comunidades, e essa tecnologia oferece a possibilidade de um abastecimento contínuo nas casas.


Todas as famílias participantes do projeto irão também receber um filtro de barro para utilizar no dia-a-dia, uma cesta básica para ajudar na alimentação da família e dos trabalhadores - pedreiros e cisterneiros - que estarão na casa das famílias construindo as cisternas. Ao todo são 117 famílias rurais de 17 comunidades da região de Lajes Pintadas: Serra Verde, Bento Nunes, Pedra Preta, Timbaúba, Malagueta, Mata Verde, Pau Queimado, Riachão, Cachoeira, Tanque Novo, Bom Destino, Saco de Dentro, Catolé, Boqueirão, Barros Preto, Inharé e Cabaceira.


Esse projeto é uma parceria do Seapac com o Ministério da Cidadania por meio de emenda parlamentar da Senadora Zenaide Maia (PROS) que possibilitou a conquista e a garantia do direito social ao Saneamento Básico e à Segurança Hídrica das famílias rurais da região do Trairi. A tecnologia social do P1MC, possibilita inúmeros avanços não só para as famílias, mas para as comunidades rurais como um todo. A água potável é um direito de todos e essas ações do programa "Um Milhão de Cisternas" com o apoio do Seapac ajudam a construir uma nova história no semiárido potiguar.



(FOTOS: CAIO BARBOSA - SEAPAC)

18 visualizações0 comentário